Viscosidade do óleo afeta a vida útil do motor e o consumo de combustível

Aditivo para diesel protege máquinas agrícolas
2 de agosto de 2021
Por que trocar o lubrificante em local especializado?
13 de agosto de 2021

Entenda como o lubrificante “grosso” e o lubrificante “fino” podem ajudar ou atrapalhar o desempenho do seu veículo

bardahl

Um ponto em comum entre todos os veículos movidos à combustão, seja um modelo de entrada ou um top de linha, com tecnologia eletrônica embarcada, é o funcionamento do motor. Do mais simples ao sofisticado e potente, todos funcionam por meio do movimento dos pistões dentro dos cilindros.  

Esse movimento provocado pela queima do combustível gera atrito. Atrito acarreta desgaste. Desgaste gera queda de desempenho, aumento de consumo e, finalmente, problemas mecânicos. Os lubrificantes existem para proteger as peças do motor e prolongar sua vida útil.

Leia também:

👉 Você pode aditivar seu combustível:
👉 Você sabe como fazer a descarbonização do motor?
👉 Entenda a diferença entre o aditivo vendido em frasco e a gasolina aditivada:

Grosso ou Fino?

O principal ponto em relação aos lubrificantes é a sua viscosidade. Cada tipo de motor demanda um tipo de óleo. Simplificando, hoje, quase na sua totalidade precisam de óleo mais fino (menos viscoso) ao contrário do que muitos pensam. Errar nessa medida significa comprometer o rendimento, o consumo de combustível, o aumento de emissões de poluentes e a durabilidade do coração do veículo. 

Nós já tratamos do tema viscosidade no Blog, no artigo Viscosidade do óleo, o ‘W’ da questão?, e para acessar o conteúdo completo, basta clicar aqui.

Camada Protetora

Basicamente, a viscosidade do lubrificante indica a espessura da camada protetora em cada peça e isso pode variar de acordo com a temperatura do motor, condições de uso e manutenção. 
O que precisa ficar claro é o risco de usar o lubrificante fora das especificações do veículo (para saber qual é, basta consultar o manual do proprietário).
A troca do óleo sem atenção à especificação correta pode acarretar problemas sérios. Se a viscosidade for superior à necessária, maior será a dificuldade das peças móveis no interior do motor de deslizarem umas contra as outras, comprometendo sua eficiência e aumentando o consumo.

O Calor e o Tempo

Estes fatores são os principais causadores dos problemas provocados dentro do motor. Além disso, o lubrificante com especificação incorreta vai provocar maior formação de depósitos e borras nas peças. Em casos severos, o risco de entupimentos pode fundir o motor. 

Importante lembrar que o óleo altera a sua viscosidade com o passar do tempo. Para evitar o aumento do atrito entre as peças e os malefícios desse fato no desempenho e conservação do motor, é fundamental ficar atento aos períodos de troca tanto quanto ao local especializado para o serviço e a escolha do produto adequado.

Tratamento para Cárter de Motores

Nesse sentido, a escolha de um produto adequado garante a função e a durabilidade do óleo. Produtos da linha de tratamento para cárter B12 Plus, B12 Turbo, B12 Premium e o novo Power Racing, da Promax Bardahl, são indicados para potencializar a proteção do motor. Isso porque sua ação melhora o índice de viscosidade do óleo mediante as alterações da temperatura, além de criar uma película aderente e protetora, principalmente nas partidas à frio. Os produtos da Promax Bardahl são desenvolvidos para atender às diferentes especificações do motor e tipos de óleos, os sintéticos, semissintéticos e minerais. Para saber mais sobre cada um deles, clique aqui e leia o nosso artigo intitulado “Escolha o tipo certo de óleo para seu veículo”.

BANNER_BLOG_ADITIVOS