Carro com vidros abertos gasta mais combustível?

Motor que trabalha na temperatura certa “bebe” menos
4 de janeiro de 2022
20 dicas práticas para motorista economizar combustível
Cuidados com o carro protegem o meio ambiente
18 de janeiro de 2022

Entenda em quais situações ligar o ar-condicionado pode gerar uma economia de até 10% no consumo do veículo

Carro com vidros abertos gasta mais combustível?

Rodar com o ar-condicionado ligado aumenta o consumo de combustível, certo? Depende! Para a resposta certa é preciso saber se o veículo roda na cidade ou na estrada.

NAS RUAS

Na cidade, com trânsito lento, ou pior, na base do ‘para e anda’, a resposta é sim. Nesse caso, o ar-condicionado aumentará o consumo de combustível porque seu compressor está ligado diretamente ao motor do veículo. Isso significa que, quando o motorista aciona o botão para receber o vento gelado e refrigerar o interior do veículo, o motor precisa injetar de 5% a 10% a mais de combustível. Isso é necessário para compensar a perda de potência gerada pelo gasto com o funcionamento do compressor do ar-condicionado.

NA PISTA

A coisa muda quando o veículo sai das ruas e segue para a estrada. Quando a aceleração média entra na casa dos 70km/h, 80km/h ou mais, fechar os vidros e ligar o ar-condicionado não só é permitido, como recomendado quando o assunto é economia de combustível. A explicação é simples e lógica.

Os projetistas desenham os carros para que a aerodinâmica favoreça o deslocamento. Estudam as linhas que melhor permitem a “passagem” do ar em torno do carro. E esses cálculos são feitos levando-se em conta o fechamento dos vidros. Afinal, janelas abertas geram turbulências de ar, maior atrito e, consequentemente, demandam maior força de arraste. Ou seja, o desempenho aerodinâmico compensa o gasto energético extra gerado pelo compressor do ar-condicionado. Na prática, significa que um carro rodando acima dos 70km/h consome, em média, 10% a mais de combustível com os vidros abertos do que com o ar-condicionado ligado.

FAÇA A ESCOLHA CERTA

Resumindo: na cidade, abrir mão do conforto e passar calor ao abrir os vidros pode gerar economia de combustível. Na estrada, não vale a pena “cozinhar”, porque deixar o ar-condicionado desligado é queimar dinheiro. Agora que a lenda urbana da relação gasto de combustível X ar-condicionado está esclarecida. É preciso ficar atento a um cuidado fundamental no veículo, a manutenção.

Troca do filtro do ar-condicionado, também conhecido como filtro de cabine, garante o seu bom funcionamento e a saúde do condutor. Fazer a substituição a cada 6 meses evita a proliferação de vírus, bactérias e previne a propagação de doenças respiratórias. Entre os períodos de troca, também é preciso cuidar bem do ar-condicionado. Para manter o sistema limpo por mais tempo e evitar mofo, a dica é sempre desligar o ar-condicionado alguns minutos antes de chegar no local e desligar o motor. Com essa ação, a caixa evaporadora irá secar e evitar odores bem desagradáveis.

Outra medida é manter o veículo em ordem com a utilização de produtos específicos, como o Bardahl Clean Plus. Desenvolvido para sistemas de ar-condicionado e ventilação de veículos, promove uma rápida limpeza das superfícies, deixando um odor agradável, sem a necessidade de fazer uso de solventes que podem ser tóxicos.

Carro com vidros abertos gasta mais combustível?