fbpx

Qual é o melhor momento para trocar ou completar o nível do líquido do radiador?

Saiba como escolher o óleo lubrificante correto
Você tem dúvidas sobre qual lubrificante comprar?
13 de novembro de 2019
8 dicas para economizar o diesel do seu veículo
8 dicas para economizar o diesel do seu veículo
11 de dezembro de 2019
Qual é o melhor momento para trocar ou completar o nível do líquido do radiador?

Conheça detalhes do sistema de arrefecimento do seu veículo

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o carro não roda apenas com a adição de gasolina, são necessários outros cuidados para maior durabilidade dos componentes e segurança dos passageiros durante suas viagens.

Por isso, é importante obter informações de como evitar transtornos e, de maneira simples, aprender um pouco mais sobre seu carro. 

Neste post, iremos te ajudar, falando sobre o funcionamento do radiador e troca do líquido de maneira adequada.

 

Qual a função do radiador?

O radiador funciona como um mecanismo regulador de temperatura, responsável pelo arrefecimento, ou seja, por manter a temperatura ideal de trabalho em todos os carros, novos ou usados. O sistema dissipa o calor, produzido pela queima de combustível para o ambiente externo, promovendo o controle e resfriamento do motor do veículo.

Ao proteger o motor de altas temperaturas, que pode até fundi-lo, um dos maiores ganhos será a diminuição do desgaste prematuro das peças.

Para realizar o equilíbrio térmico, o líquido de arrefecimento vai do interior do motor, onde há calor, até ao radiador que reduz a alta temperatura. Quando o veículo está em movimento, o ar do ambiente é direcionado diretamente ao radiador, diminuindo a temperatura do líquido.

Quando as temperaturas estão muito elevadas, entra em ação a ventoinha do radiador, que aumenta a passagem de ar do ambiente pelo radiador. Você já deve ter reparado no barulho que faz enquanto o carro não está em movimento ou quando acabou desligar o motor. É a ventoinha auxiliando na refrigeração.

 

Como funciona o fluído?

É sabido que a água é um excelente trocador de calor para o motor, porém suas características físico-químicas não são suficientes para garantir a estabilidade térmica. Por isto, é importante a utilização da mistura de água com o fluído para radiadores.

A adição da proporção correta de fluido aumenta o ponto de ebulição, melhorando o desempenho e a capacidade de resfriamento. Como consequência, abaixa o ponto de congelamento para menos de 0ºC, o que se torna essencial para veículos utilizados em regiões mais frias, como no sul do país.

 

Como saber o nível ideal?

Existe uma marcação no reservatório que indica os níveis máximo e mínimo de líquido do sistema, que deverá ficar entre eles. Havendo esse cuidado, o risco de superaquecimento pela falta do líquido é eliminado.

 

Como realizar a troca do líquido do radiador?

Ao iniciar, certifique-se que o carro esteja desligado e frio. Do contrário, ao abrir o reservatório do radiador a temperatura pode estar elevada, o que é perigoso. Por isso é recomendável que este serviço seja realizado por um profissional.

Comece soltando as mangueiras do radiador para que seja possível remover o reservatório e o líquido existente. Nesse momento, é importante limpá-lo para garantir que as impurezas sejam removidas e não prejudique os demais componentes do sistema de arrefecimento.

Não se esqueça de verificar a proporção recomendada por seu fabricante ao misturar a água com o fluído. É comum completar o reservatório apenas com água, pois, como já vimos, isso prejudica o funcionamento correto do sistema de arrefecimento.

Ao final, rosqueie a tampa com firmeza e certifique-se que ela está bem posicionada para evitar vazamentos. 

 

Como saber o momento de fazer a troca?

Estas informações constam no manual do proprietário, que leva em consideração três fatores:

  1. Quilometragem;

  2. Tempo de uso (meses/ano)

  3. Concentração de aditivo (possível de ser verificada com um profissional)

O momento ideal da troca é o que ocorrer primeiro.

 

Qual aditivo escolher?

Ao escolher o aditivo para o seu carro, certifique-se:

  • Atende normas, especificações e homologações exigidos por montadoras;

  • Melhora a refrigeração do motor reduzindo os riscos de superaquecimento;

  • Abaixa o ponto de congelamento do líquido, garantindo o correto funcionamento do

  • sistema mesmo sob baixas temperaturas;

  • Evita a precipitação dos sais presentes na água, que impedem a obstrução dos canais por onde passa o fluido evitando problemas de circulação e superaquecimento.

Agora que você já sabe como é importante observar o nível do líquido do reservatório, adquira produtos para melhorar o desempenho do sistema de arrefecimento do seu carro. 

 

Arrefecimento Bardahl