Por que trocar o lubrificante em local especializado?

Viscosidade do óleo afeta a vida útil do motor e o consumo de combustível
5 de agosto de 2021
Qual o aditivo de radiador indicado para a minha motocicleta?
20 de agosto de 2021

A resposta a essa pergunta envolve qualidade de mão de obra, segurança – do veículo e do proprietário – e cuidados com o meio ambiente

bardahl-960×720

A tendência do “Faça você mesmo” veio para ficar. Porém, há casos em que não vale a pena e o serviço de um especialista garante segurança e qualidade. Vamos pegar um exemplo simples.

Você pode cortar o cabelo em casa?

Poder, até pode. Mas a chance de o resultado não agradar e o risco de manusear uma tesoura próxima aos olhos e orelhas sem treinamento é um risco.

Melhor fazer uma visita ao cabeleireiro.

Parece Simples. Mas não é!

Trocar o óleo do motor do veículo é a mesma coisa. Você pode se aventurar a soltar os parafusos do bujão, escorrer o óleo velho e colocar oproduto novo. Parece bem simples, é verdade. Mas nem tanto.

Há riscos. Se você não possui as ferramentas corretas, pode espanar a rosca do bujão do cárter ao drenar o lubrificante, trincar o cárter (em especial o de alumínio) ao soltar o parafuso ou deixar o anel metálico do bujão fixado no cárter. Estes exemplos fazem pingar óleo e pode custar caro consertar. Pode até fundir o motor.

Isso sem contar a tentação de apelar para o esquema “gambiarra”, como arriscar não trocar o filtro de óleo – ou trocar de forma incorreta, deixando o anel de vedação preso no motor, o que é ainda pior – ou apenas completar o nível do lubrificante e seguir rodando. 

Você Sabia?

O descarte incorreto de 1 litro de óleo lubrificante tem capacidade de contaminar mais de 1 milhão de litros de água.

Leia também:

👉 Qual é a diferença entre lubrificante mineral, sintético e semissintético?
👉 Promax lança óleo lubrificante premium para motores a diesel
👉  Você sabe que o lubrificante passa por teste severo em motores?

Cada Coisa no Seu Lugar

Chegada a hora da troca do lubrificante, o correto é procurar uma oficina mecânica, um posto de combustível ou uma loja especializada. Além de mão de obra especializada, esses locais contam com estrutura como elevador hidráulico para levantar o veículo, vala para facilitar o procedimento de substituição do óleo velho pelo novo ou máquina específica de sucção.

Vale ressaltar a importância de buscar locais de confiança, sempre seguindo as recomendações indicadas no manual do proprietário elaborado pelo fabricante em relação ao tipo de produto e prazos para a troca do lubrificante.

Cuidado com o Planeta

Além da qualidade do serviço e o uso de produtos corretos, existe outro fator a ser levado em conta quanto a necessidade da troca do lubrificante em local especializado. Estamos falando do destino do óleo velho.

De acordo com a Resolução do CONAMA 362, o OLUC (Óleo Lubrificante Usado e Contaminado) é considerado um resíduo perigoso. O descarte correto é obrigação de todos na cadeia de fornecimento e uso dos lubrificantes, uma medida que visa proteger o meio ambiente.

Lubrificantes são considerados tóxicos se entrarem em contato direto com a natureza. Contudo, com a destinação correta, poderão até ser reaproveitados pelo processo de rerrefino.

Amiga da Natureza

Fabricantes como a Promax Bardahl pagam uma taxa aos responsáveis pela coleta e envio dos óleos para a destinação correta.

Empresa amiga do meio ambiente, a Promax Bardahl não apenas cuida do descarte correto de seus produtos, como investe em tecnologia para levar ao mercado brasileiro produtos cada vez melhores, que trazem redução do consumo e sejam menos poluentes.

Entre esses produtos estão a linha de tratamento para cárter de motores – B12 Plus, B12 Turbo, B12 Premium e novo Power Racing – com eficiência comprovada há anos pelo mercado e consumidores. Os produtos dessa linha são compatíveis com óleos sintéticos, semissintéticos e minerais.

BANNER_BLOG_ADITIVOS