fbpx

Entenda a importância da troca de óleo dos compressores de ar

Cuidados com a moto
Você sabe como cuidar bem da sua moto?
25 de setembro de 2020
Motor com óleo lubrificante
Cuidados ao escolher o aditivo para óleo de motor
9 de outubro de 2020

Como potencializar o rendimento do seu negócio com a utilização de compressores de ar. Aumente a durabilidade e melhore o desempenho

Compressores

Os compressores de ar são equipamentos de extrema importância nas indústrias. Pois, o ar comprimido é o quarto maior serviço público de energia após eletricidade, gás e água. Poucas linhas de produção no mundo funcionariam sem ele. Eles são capazes de absorver o ar em um determinado ambiente e armazená-lo em alta pressão em seu reservatório para executar diversas tarefas.

Alguns exemplos de indústrias onde os compressores de ar podem ser utilizados e possuem extrema importância: têxtil – para fabricação de tecido e malha; gráfica – para impressoras e guilhotinas; alimentícia – para válvulas pneumáticas para transporte de produtos alimentícios e sistemas de embalagem, entre vários outros segmentos.

Para tudo funcionar bem, precisa de disponibilidade elevada de ar comprimido limpo e geração de ar comprimido a um custo razoável. Aí entra o tipo de compressor a ser utilizado. Hoje, a maioria das indústrias utilizam os compressores de parafuso.

Cuidados com os compressores de ar

Quando falamos sobre compressores de ar, estamos falando de um equipamento que, na sua maioria, trabalha com ar-óleo para geração de ar comprimido. Por isso, o lubrificante é peça fundamental nos compressores. Sua principal função é lubrificar, trocar calor e formar uma película vedadora. Nos rolamentos dos parafusos, o lubrificante garante a redução do atrito, evitando o contato metal-metal, o desgaste e consequentemente o aumento da temperatura. Nos rotores, o lubrificante auxilia na compressão através de uma fina camada de óleo. Por isso, a viscosidade é muito importante.

A maior parte do ar comprimido é fornecido por compressores de parafuso com injeção de óleo e os lubrificantes desempenham um papel importante na geração de ar comprimido limpo de uma maneira eficiente em termos energéticos. Eles representam menos de um por cento do custo da operação do equipamento; no entanto, o óleo correto ajuda a economizar uma parte considerável do custo total. O óleo tem três funções principais:

1. Garante que os rotores e os rolamentos estejam lubrificados;
2. Dissipa o calor do processo de compressão;
3. Forma uma película de vedação na extremidade entre o rotor e a carcaça do compressor.

Os compressores podem auxiliar em diversas atividades e suas características variam de acordo com a necessidade. Estes equipamentos podem ser classificados de acordo com a pressão que entregam. 

Compressores a ar de baixa pressão: possuem 150psi ou menos em pressão na descarga;
Compressores a ar de média pressão: possuem de 151psi a 1000psi;
Compressores a ar de alta pressão: acima de 1000psi.

Óleo sintético x óleo mineral

Leia também:

👉 Linha Kelube atende vários setores industriais
👉 Indústria têxtil: A produtividade é o fator mais importante
👉 Impactos da pandemia nos motores de geradores

A recomendação do lubrificante adequado para cada equipamento é definida pelo fabricante. A maioria recomenda lubrificantes de base sintética, PAO ou PAG. Como estes produtos têm custo por litro maior do que os lubrificantes de base mineral, muitas vezes os usuários optam pelos lubrificantes de tecnologia mineral e acabam tendo a falsa sensação de economia.

A utilização do lubrificante sintético para temperaturas de trabalho de até 90°C suporta períodos de troca de até 8 mil horas (PAO) e de até 12 mil horas (PAG). Já o lubrificante de base mineral, na mesma temperatura – 90°C, suporta no máximo mil horas. Portanto, são necessárias 8 trocas de óleo para o mesmo período de troca de um lubrificante sintético, sem considerar o tempo de parada das máquinas e trocas de filtros. Ao fazer a conta, a utilização do lubrificante sintético correto e de boa qualidade chega a ser 70% mais barato.

Cuidados com os filtros separadores de ar-óleo

O filtro separador tem a função de manter o ar comprimido separado do óleo no momento da compressão do ar. A troca periódica deve ser respeitada, antes de ocorrer presença de óleo na rede de ar comprimido. Isto significa que o filtro atingiu o ponto de saturação, prejudicando o funcionamento de válvulas e pistões pneumáticos, além de outros componentes conectados à rede de ar. O uso de lubrificante sintético de boa qualidade evita a oxidação e a formação de resíduos e borras, que podem entupir os canais de lubrificação e impedir a passagem do ar pelo filtro separador ar-óleo, aumentando a pressão.

O filtro separador de ar-óleo trabalha de acordo com o princípio de separação pela gravidade e utiliza camadas que devem ser compatíveis com todos os tipos de óleos, de base sintético ou mineral. Importante: a qualidade do filtro separador ar-óleo interfere diretamente na vida útil do lubrificante.

Vantagem de usar o lubrificante correto

Óleos sintéticos desenvolvidos especificamente para compressores de ar confirmam durabilidade e economia. Por ter resistência em trabalhos em altas temperaturas e baixa alteração físico-química, esses lubrificantes são considerados de extrema importância por reduzir consideravelmente os custos operacionais.

Como citado anteriormente, um produto sintético bem formulado tem vantagens consideráveis em relação a produtos com base em óleo mineral e se destaca em particular para proteção ideal contra oxidação e baixa formação de resíduos. A Promax Bardahl atualizou sua linha de lubrificantes especiais para compressores denominada Kelube Air Compressor – para compressores de ar, Kelube Gas Compressor – para compressores de gás e Kelube Ro Compressor – para compressores de refrigeração. Além destas divisões, a linha Kelube tem produtos de base sintética PAO, PAG, semissintética e mineral, dentre eles o atendimento ao NSF H1 (atóxicos).

Linha Industrial